sábado, 24 de maio de 2008

A Importância do Letramento no Ensino de Língua Portuguesa

Como letramento é um termo relativamente novo e mais utilizado na Pedagogia, que em outras áreas do ensino, percebemos a necessidade de trazer para o curso a discussão dessa prática que deve ser constante. O primeiro texto postado neste blog serviu como um pontapé inicial para a reflexão de como ensinar a língua materna de forma eficaz.

O texto foi resultado de uma reflexão pessoal sobre a obra Letramento de Magda Soares, e no encontro ficou claro que devemos buscar mais informações sobre esse assunto, se quisermos obter maiores resultados em nossas aulas. Pois o aluno precisa ampliar seu universo de letramento, que às vezes é extremamente restrito quando de seu ingresso no Ensino Fundamental Anos finais.

A discussão começou a partir de uma reflexão sobre como utilizar um texto literário na sala de aula para ampliar o universo de leitura e usamos como exemplo o texto que já havia sido levado pra casa pelos cursistas, Celulares, só faltam dominar o mundo, de Antônio Brás Constante. Como há várias possibilidades de se explorar uma leitura, trabalhamos com a Técnica dos Três Olhares sobre o texto.

1° olhar: percebe-se o texto com a sua unidade lingüística e semântica, recorrendo-se a uma pergunta simples: o que diz o texto? Não abrindo espaço para extrapolações, esse é o momento de perceber o texto com sua unidade de significação, observando se existe coerência nas informações prestadas, qual o conteúdo mais básico, qual o tema, o assunto do texto, o gênero e o tipo a que pertence, se for narrativo, como era o caso, qual o enredo, quem são os persongens, qual o papel de cada um, se há discurso direito ou indireto, ou seja, o resumo da história sem inferencias, em suma, deve-se perceber a linha dorsal, o que está dito nas linhas do texto.

2° olhar: de posse das informações básicas do texto, vamos para um olhar mais aprofundado. Agora percebe-se as metáforas, as alegorias textuais. No caso de um texto informativo, observar elementos que agregam sentido, pois o olhar desloca-se de um primerio plano e passa a fixar-se numa questão mais ampla, que está nas entrelinhas do texto e a pergunta agora é: a que esta imagem se remete? Daí, vamos buscar os nossos conhecimentos e ampliá-los, fazendo uma pesquisa sobre os caminhos de leitura que o texto oferece.

3° olhar: Agora que extrapolamos a leitura das linhas textuais, é hora de expandir a visão de mundo que temos do texto. E a pergunta agora é: o que este texto tem a ver com a nossa vida e com o mundo que nos cerca? Ele se remete a uma coisa do passado ou se liga a coisas que acontecem no presente? Como ele se insere no contexto histórico e contemporâneo?

Não podemos perder de vista que a interpretação deve partir e voltar para o texto, pois existem marcos textuais, que dependendo do primeiro olhar, ficam muito nítidos, não permitindo uma viagem sem retorno ao ponto de partida, que é o texto. Podendo atingir outros assuntos ligados a essas marcas textuais, nesse momento percebemos o quanto o texto é interdisciplinar e o quanto acrescenta a nossos conhecimentos.

Essa reflexão nos levou a uma percepção da importância de se trabalhar o letramento em sala de aula, pois é necessário ampliar o nível de leitura de nosso aluno, a fim de oferecermos maior suporte para que ele possa estar inserido num universo de letramento crescente, de forma tal que se torne autônomo na busca de seu próprio conhecimento.

2 comentários:

Josselita disse...

Olá Tamar, esta técnica dos três olhares sobre o texto é excelente e permite ao aluno ampliar seus horizontes. Parabéns!

sadrianna disse...

Oi,Tamar!
Também achei interesse esta dinâmica de análise de textos.Vou adotá-la nos estudos textuais com os meus professores-cursistas.
Adriana.